Thursday, June 11, 2009

Velejar no deserto não dá!

Então. Dá pra acreditar que fincado absolutamente no meio do deserto por um ano, eu ia achar um jeito de dar uma velejada? Acreditem ou não, tem um Hobie Cat-16 estacionado na minha garagem. A única coisa que tá faltando é achar uma agüinha por aí e mandar bala. Mas mais sobre isso adiante.

Conversa vai, conversa vem com o Dave, e eventualmente eu comentei com ele que eu velejava mais ou menos freqüentemente no Brasil. Então, eis que um dia desses ele vem me perguntar qual classe de barco que eu velejava, e eu respondo "it's like a mini two person olympic dinghy" (se alguém nesse mundo assiste à Vela nas olimpíadas, uma das classes que se compete é o 470, que é um barco de duas pessoas, e eu velejava num 420, que é um mini-470). Aparentemente o Dave estava interessado porque ele ficou sabendo que um amigo nosso, o Jacob, tinha recém comprado um Hobie-16 de um cara que estava se mudando de Salt Lake City. O que diabos alguém vai querer fazer com um barco no meio dos Salt Flats (eu já falei que eu estou no meio do deserto?) ?

It's quite perfectly safe, really. Except when it's not so much...


Reza a lenda (e o Google Maps) que, de fato, existem alguns lagos por aqui (ah sim, a cidade também se chama Salt Lake City, mas o Salt Lake é salgado (obvious, much?) e fedorento). Além do Salt Lake, existem alguns reservatórios de água doce que potencialmente explicam porque um sujeito vai querer comprar um barco por aqui.

Agora, tem duas coisas. 1) Um Hobie-16 não tem nada a ver com um 420 e, 2) o Jacob nunca pisou o pé num barco na vida! Isso explica o Dave ter vindo falar comigo. Aparentemente, o Jacob comprou esse barco no auge do inverno, e só agora o clima tem estado bom o suficiente (nevermind o fato de que choveu aqui nos últimos dez dias, mais ou menos) para o Jacob ir até a ex-casa do cara que vendeu o barco pra ele pra organizar tudo e ver se dava uma velejada. Tendo ouvido do Dave que eu me metia nessa história de barco pra lá e barco pra cá, ele nos convidou para passarmos o fim de semana às voltas com o dito cujo.

Sábado de manhã, então, o Jacob passou aqui em casa, e lá fomos nós até a casa do Aaron (que é o ex-dono do barco). Agora, o Aaron mora (morava, actually) em Sandy, que meio que uma Gravataí, assim. Dá uns minutos de estrada pra chegar lá. E o Jacob dirige um jipe sem portas e sem teto, daqueles que só tem a armação do carro entre o magrão e, bem, os elementos. O jipe é muito tri, mas fazer 60m/h na estrada, de bermuda e camiseta, não foi a melhor idéia que eu já tive, em retrospecto.

Chegando na casa do Aaron, a gente viu que o barco estava, em princípio, em ótimas condições. Só um detalhe: as buchas que fecham os cascos, basicamente para evitar que entre água e que eles afundem que nem pedras, estavam faltando. Pelo menos a gente se deu conta disso antes de botar o bicho na água, então passamos por uma West Marine (pelo jeito eu sou o único que me impressiono com ter vela no meio do nada, porque até West Marine no deserto tem), e compramos um par de buchas novas. Quando chegamos de novo na casa do Aaron, para instalar as buchas, já eram umas 10h30 da manhã.

Bueno, buchas instaladas, o Jacob engatou o barco no reboque, e nos metemos por mais uma hora e tanto de estrada para, milagrosamente, achar o tal do lago onde a gente ia velejar. Mais um tempinho de jipe sem porta, e chegamos no State Park do lado do Deer Creek Reservoir. Na hora de montar o barco (pela primeira vez, mind you), notamos que uma outra peça, mais ou menos importante (sem ela, coisas como o mastro cair e quebrar em dois podem acontecer) tinha decidido que estava muito frio para velejar, e portanto tinha resolvido pular fora do barco no meio do trajeto, provavelmente para matutar sobre a vida na beira da estrada e pegar uma carona para um lugar com menos deserto. Guh-reat. Pra melhorar ainda mais a situação, uma guardinha florestal apareceu perguntando pro Jacob se ele tinha registrado o barco no DMV aqui de Utah (DMV stands for Department of Motor Vehicles, ou seja, aqui barcos têm que ser registrados no DETRAN!). Segundo meu irmão, faz mais sentido do que ser na Guarda Costeira. Porque? Porque Utah não tem costa! Mas bom, claro que o Jacob não tinha registrado o barco. (a essas alturas do campeonato vocês já devem ter visto que a gente não velejou no tal do fim de semana)...

Resignados, com fome e com frio, decidimos mudar o foco do dia para, ao invés de tentar velejar o barco sem saber direito o que que estava funcionando e o que não estava, estacionar o barco na nossa garagem (yay!) e passar o dia churrasqueando, cervejando, trovando, e, se sobrasse tempo, arrumando o Hobie. Passamos numas duas ou três lojas de artigos barquíferos e compramos todas as peças que estavam faltando, ou que estavam erradas, ou que nos desse na telha, e voltamos aqui para casa. Notem que isso já era quase umas 4h da tarde, porque, como eu disse, a gente está no meio do deserto, então o trajeto até o tal do lago milagroso demora umas boas duas horas pra ir e duas pra voltar. A peça que mudou de idéia e decidiu pegar uma carona para um lugar mais tropical já devia estar a meio caminho de Tijuana a essas alturas.

Depois que chegamos aqui, basicamente nós desmontamos todo o barco, e montamos de novo. Velejador é um tipo meio obssessivo compulsivo, então pra mim tudo tinha que estar em seu devido lugarzinho (e foi bom, porque eu já imparted esse vício no Jacob). Agora o barco está arrumado, consertado, limpo e pronto para velejar depois que a burocracia do DMV estiver terminada. Mas a parte mais tri, como eu já falei; o barco tá na minha garagem! Eu olho pra ele todo dia antes de ir pro trabalho, e depois de voltar.

Então, depois desse monte de blá blá blá: eu não fui velejar esse fim de semana, mas considerando todas as circumstâncias, estou mais perto de velejar aqui nos EUA do que nunca!

(Ah sim, a gente provavelmente vai botar o barco na água esse fim de semana. Mas não vai ter tanta graça quanto essa história toda de fazer o bicho ficar pronto. E ah sim também! Eu não faço a mínima idéia de como um Hobie funciona, porque, como o Jacob, eu nunca botei pé em um. What could possibly go wrong? )

4 Comments:

Blogger Paulo Becker said...

Department of MOTOR Vehicles? Mas, mas, barcos a vela não têm motor!

Meu pai velejava de Hobie Cat, talvez ele tenha umas dicas pra ti :)

12:29 PM  
Blogger Joao Ricardo said...

What could possibily go wrong:
http://2.bp.blogspot.com/_oi9XnTeKsYQ/SUBgsOyX_7I/AAAAAAAAAUQ/s-kg9K4BCws/s400/sailrocket-record-crash.jpg

7:04 PM  
Anonymous Jorge said...

As fotos mais recentes no flicker são mesmo de out/08 ou sou eu que não encontro as mais novas?

9:30 PM  
Anonymous Anonymous said...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!

4:20 AM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home