Monday, December 29, 2008

2008 - 2009

Na virada do ano passado, mais ou menos de madrugada, eu estava falando pro meu tio nao se preocupar, porque a minha dinda, que na verdade era a minha mae, iria dirigir o carro para casa depois da festa de ano novo (quem estava la vai entender; algumas tacas de champagne na beira da piscina may or may not have been involved). Sempre que eu penso nisso eu dou umas risadas, e eu vou continuar lembrando disso por bastante tempo.

Entao. Final de 2008. Aqui nos Estados Unidos eh meio estranho que o calendario funciona mais ou menos virado. O ano tecnicamente acaba em Dezembro, mas grande parte das atividades "normais" terminam no meio do ano. Obviamente, como o verao aqui eh no inverno dai, as ferias compridas e as viradas de calendario acontecem no verao. Entao o Natal aqui eh soh um one week break, sem ferias muito longas.

Mas enfim, nao eh sobre o calendario que eu vou escrever. Eu quero aproveitar essa data importante (que na verdade nao tem nada de importante) pra revisar o que aconteceu em 2008. Eu diria que esse foi um ano bastante bom. Comecando pelas ferias na praia em Janeiro (eu nunca tinha passado ferias na Praia antes!), e pelo fato de que o primeiro semestre foi o meu mais produtivo ever na faculdade. Depois, eu recebi a oportunidade de passar esse ano aqui, que estah sendo otimo. Conheci varias pessoas novas, que me ajudaram, e ainda estao me ajudando, demais a me adaptar por aqui.

Eu aprendi a andar de Snowboard, que eh uma coisa engracada. Quando menores, meus dois primos mais velhos, meu irmao e eu costumavamos jogar um jogo no Playstation dos primos (sim, eles sempre foram os caras do videogame tri), chamado Coolboarders 3, sobre snowboarding, obviamente. Eu sempre tive a impressao que a gente jogava tanto esse jogo porque a gente estava assumindo (eu estava, pelo menos), que nos nunca iriamos andar de Snowboard na vida real, porque after all, neve nao eh exatamente comum no Brasil. Agora, 3 de nos quatro jah tivemos a experiencia, e eu tenho certeza que eh so uma questao de tempo to go 4 out of 4.

Lembrando da praia, me vem a cabeca que o Joao Ricardo, coitado, passou esse ano servindo a patria amada. Eu acho que quando tu ler isso, jah vai estar pos-baixa. Eu gostaria demais de estar aih pirando contigo no dia seguinte, e eu sei que tu sabe disso (e eu tenho certeza que tu vai ser uma das pessoas que vai entender a historia da beira da piscina). Pelo que a gente tem conversado, a experiencia toda do exercito nao foi exatamente o que tu tinha planejado para 2008. Mas eu sempre tive a impressao de que olhar para qualquer coisa que jah tenha passado eh fundamentalmente mais facil do que olhar para frente. A tua memoria eh instantanea para qualquer coisa que tu consiga lembrar. Entao, mesmo que tenha sido um ano inteiro de aguentar os milicos, agora tu consegue pensar no ano todo em mais ou menos um segundo, entao agora nao eh tao ruim. Which is a good thing. E mais, agora tu nao tem mais servico, entao sobra o computador mega foda que tu comprou com o teu dinheiro nesse meio tempo. Tu pode jogar Crysis com tudo no maximo, eu nao.

Mas mais que isso, eu quero aproveitar para falar sobre qualquer coisa hoje. Tem uma propaganda de hair-care products por aqui que eh bem engracada. Ela basicamente diz que uma pessoa que tem cabelos saudaveis, sem caspa, etc. etc. etc., tem tempo para deixar a mente divagar. Aparece um cara assisntindo a um jogo de futebol americano e pensando sobre porque cheerleaders usam pom-pons rosa. Quando a minha mente divaga, eu nao penso em cheerleaders (well, not all the time). Eu estava pensando nas atividades de lazer que eu costumava praticar (e vou voltar a praticar) no meu tempo livre quando eu estava aih. A primeira coisa que me vem a cabeca eh a Paralaxe, seguida da vela.

A questao, basicamente, eh que eu nao sou particularmente talentoso em nenhuma dessas duas areas. Eu me viro dentro de um barco, e eu consigo fazer algum som sair de um violao ou de uma guitarra, mas meu nome nao tem nem Grael nem Hendrix no meio. Ou seja, se eu nao toco guitarra nem velejo porque eu sou muito bom nisso, porque serah que eu gosto tanto? A unica resposta que faz sentido sao as pessoas em volta. Eu gosto da banda porque as tardes que a gente passa (passa, nao passava) na garagem do Francesco ensaiando sao as tardes absolutamente mais engracadas e divertidas que eu jah tive. Faz total sentido se pensar que eu estou convivendo com alguns dos meus melhores amigos ali, e que a gente encontrou uma maneira tao divertida de nao perder o contato depois que o colegio acabou. Na vela a historia eh mais ou menos a mesma. Eu nao sou absurdamente bom no que eu faco, mas o tempo que eu passo lah eh uma oportunidade de manter contato com outros dos meus melhores amigos.

Isso tudo basicamente eh um rant gigante para dizer que eu sinto uma saudade absurda de todo mundo que estah no Brasil. Uns meses atras eu tive uma conversa de 30 segundos por aqui que sugeriu a possibilidade remotissima de eu ficar por aqui por mais tempo do que o inicialmente planejado. Essa conversa foi blown way out of proportion. Eu estou aproveitando horrores o meu tempo aqui, mas eu estou convencido de que a minha situacao atual eh estritamente temporaria. Tenho total certeza de que eu nao estou preparado para nao voltar para o Brasil conforme planejado. E o motivo eh muito simples: eu nao estou pronto para me afastar de voces. Let me say that again: eu nao estou pronto, nem disposto, a me afastar de todos voces no Brasil. Ainda tem muitas coisas (e uma em particular) que eu quero e vou fazer por ai. Tudo isso vai ter que esparar, de acordo com meu calendario aqui, uns sete meses.

Anyway, that's that. Enough whining for one day. Feliz 2009 para todos voces, and I'll see you all in a bit!

(Foi mal a falta de acentos. Linux + Macbook + Eu com preguica de configurar = Falta de acentos)

6 Comments:

Anonymous norma said...

Anjo. acabo e ler teu blog! Achei lindo, mas um tanto nostálgico para alguém da tua idade com uma oportunidade como essa! Em 12/2007 eu não imaginava que em 12/2008 teria meus dois filhos aì.... e continuo aqui.... será que uma simples data de calendário faz tanta diferença assim na vida da gente? ou será que são nosas emoções que afloram? Feliz 2009 , meu filho querido! com tudo aquilo que nos trará e que graças à Deus não sabemos! um beijo Mãe

5:14 PM  
Blogger Paulo Becker said...

Quando menores, meus dois primos mais velhos, meu irmao e eu

I see some of that champagne's still kicking =D

9:42 PM  
Blogger Adriana PS said...

Verdade, tu tem só um primo mais velho.

10:48 PM  
Blogger Adriana PS said...

Mas de repente ele quis dizer mais velhos em geral, não mais velhos que ele. De todos os quatro primos, os dois mais velhos.

10:49 PM  
Blogger Luiz Scheidegger said...

Ha! My thoughts exactly... Meus "primos mais velhos" sao meus primos mais velhos que os meus outros primos (ou primo e prima para ser mais preciso)

:)

12:13 AM  
Blogger Paulo Becker said...

Potêito, potáto.

9:21 PM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home