Tuesday, October 28, 2008

Columbus, Ohio and VisWeek 2008


Semana passada aconteceu a VisWeek 2008. A VisWeek é um evento que reúne três conferências em uma: a InfoVis, a Visualization e a VAST (que tecnicamente é um simpósio, mas a idéia é a mesma). A InfoVis trata de Information Visualization, que basicamente engloba técnicas de visualização de informações (well, D'OH!).. As aplicações que surgem na minha mente agora são aplicações financeiras, scatterplots, bar charts, etc. etc. etc. Então tem gente pesquisando o que se pode fazer para facilitar o processo de levar os dados até o "insight".. Algumas coisas interessantes são detectar e tentar adivinhar que tipo de gráfico faz sentido para que tipo de dados, de forma que o usuário já começa a explorar os dados dele com alguma coisa gráfica. Outra coisa que está bastante na moda é controle de versão automático, e todas as coisas relacionadas.

A Visualization, por outro lado, é mais focalizada em visualização científica. A idéia aqui é gerar visualizações interessantes para dados médicos, como CT-Scans, MRIs, etc., ou visualizar resultados de simulações, como simulações meteorológicas ou de fluidos. A VAST é uma outra história entirely...

Bom, mas as minhas descrições são muito curtas para fazer respeito aos trabalhos que foram apresentados, então quem tiver interessado pode ir para o site de VisWeek mesmo. Eu vou falar mais do que eu fiz em Ohio durante essa semana.

A gente chegou na sexta-feira, no final do dia (perdemos duas horas por causa de fuso-horário). Logo que a gente pegou o taxi, ele nos deixou no hotel errado (nossa culpa, porque tem dois Red Roof Inns em Columbus, e a gente não sabia). Depois que a gente pegou outro taxi, e esse nos deixou no hotel certo, a gente saiu para dar uma volta por perto do hotel. A conferência em si foi em outro lugar, o Hyatt Columbus, mas esse outro hotel fica a uma quadra (literalmente) de onde a gente ficou.

Tecnicamente, a conferência começou no sábado, mas nesse dia só tinha o Doctoral Colloquium, que não é aberto a todo mundo da conferência. O Carlos estava trabalhando de Student Volunteer, então eu estava mais ou menos sem nada para fazer. Eu aproveitei para dormir bastante, e de tarde, depois do almoço (a gente teve uma overdose de Subway durante a semana, porque era o que tinha mais perto de onde a gente passava o dia) eu resolvi caminhar pela cidade. O lugar onde a gente ficou é bem localizado nesse sentido. Eu encontrei o Ohio State Capitol, Ohio Supreme Court, um parque e uma ponte a menos de cinco quadras de distância do hotel. Tirei umas fotos que ficaram boas, até. Pena que a calçada na frente do Ohio Supreme Court estava em obras, porque o prédio é bem bonito e no riverfront, então poderia ter dado umas fotos melhores.. Eu também andei pelo Goodale Park, que era um parque umas três quadras para o Norte de onde a gente estava. Segundo a wikipedia, esse parque foi staging ground para as tropas da União durante a guerra civil.. Bem interessante!

No domingo a conferência começou para não doutorandos do colóquio. De manhã eu asssisti a um tutorial sobre Volume Rendering, e de tarde assisti aos papers sobre Visualization for the Masses. Essa seção foi bem interessante, teve um trabalho bem legal sobre um exhibit em um museu que era é bem parecido com as coisas que tem no museu da PUCRS, com bastante interatividade e tal.

Segunda teve mais papers de manhã e de tarde, e terça também. Na terça de noite teve uma janta de confraternização no hotel, e na quarta começou a Visualization de fato (até quarta tinha sido basicamente trabalhos de InfoVis e VAST).

Um trabalho que chamou a atenção na quarta feira foi o Continuous Scatterplots. Imagina um histograma. Agora imagina que ao invés de ter só uma dimensão de onde as barras podem surgir, tu tem várias dimensões (isso é um Scatterplot). A sacada do trabalho desses caras foi considerar como tu pode fazer para construir um scatterplot de dados contínuos. Eles conseguiram aproveitar o fato de que os dados são contínuos para criar Scatterplots contínuos. Isso tem várias vantagens, entre elas o fato de que os Scatterplots contínuos são visualmente muito mais bonitos do que os discretos.

Na quinta, teve mais papers da Vis, e o Carlos apresentou o trabalho dele, que também era relacionado com histogramas contínuos, mas nesse caso somente histogramas 1D mesmo.

A conferência acabou na sexta de manhã, já que várias pessoas tinham que pegar vôos para voltarem para suas respectivas universidades. Perto do meio dia teve o discurso Capstone, que serve para formalizar o final da conferência, e depois do almoço a gente foi direto para o aeroporto, porque nosso vôo era perto das quatro, se eu me lembro bem. O vôo de volta para Salt Lake foi super tranquilo, e eu, cansado como tava, dormi a viagem toda.

No mais foi isso. A semana foi extremamente produtiva para eu poder conhecer todo mundo da área e ter uma noção de como conferências funcionam. Eu demorei para escrever aqui porque infelizmente o monitor do meu laptop parece estar morrendo, e eu ainda tenho que pensar o que fazer com ele. A vantagem de não estar usando o computador o tempo inteiro, though, é que eu tou lendo um livro de quase 1000 páginas em pouco mais de uma semana...

2 Comments:

Anonymous jorge said...

Histogramas contínuos, gráficos de dispersão melhorados... interessante. Tem algum link para esse material?

10:35 PM  
Blogger Luiz Scheidegger said...

Hmm, o Continuous Scatterplots tem o link pra ele mesmo ali, e o trabalho dos histogramas tu deve achar no site do kiko :)
(http://www.sci.utah.edu/~cscheid)

12:09 AM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home